3 de janeiro de 2010

JNPDI: 100 000 visitas só em 2009

serverphp.png

2009 foi sem dúvida mais um ano de crescimento para Jazz no País do Improviso, que alcançou nada menos do que 100 622 visitas ao longo dos 12 meses, o que traduz um aumento em cerca de 40 000 acessos relativamente ao ano de 2008.

JNPDI é acedido mensalmente por cerca de 8500 visitas. Os picos máximos de visitantes foram atingidos em Julho (9400) e Agosto (9053), meses que representam recordes absolutos ao longo dos seis anos de existência do blogue.

Por outro lado, foi significativo o facto do director artístico do Festival de Jazz de Barcelona nos ter endereçado uma mensagem em que considerou JNPDI o blogue de jazz de referência também em Espanha.

Iniciativas JNPDI

O ano ficou marcado pela associação do blogue ao ciclo Dose Dupla (Centro Cultural de Belém).



Mais ainda, ficou marcado pela criação do grupo VOZES3, com Maria João, Maria Anadon, Maria Viana, Júlio Resende, João Farinha, Carlos Barretto e Joel Silva.


VOZES31400x266.jpg

Este projecto, concebido para um ano, esteve activo entre Dezembro de 2008 e Dezembro de 2009, tendo como um dos objectivos uma maior popularização do jazz em Portugal, o que foi desde logo alcançado com a sua estreia na RTP, no programa Quarto Crescente, da autoria de Júlio Isidro.







Iniciativa igualmente importante foi a extensão de JNPDI à rádio, passando a ser também um espaço musical diário na CSB Rádio, onde se estreou em 20 de Julho.



A iniciativa mais significativa de 2009 foi, porém, a homenagem promovida por JNPDI e pela Câmara Municipal de Cascais ao decano dos músicos de jazz portugueses, o guitarrista Carlos Menezes, que completou este ano 89 Primaveras e 85 anos de actividade profissional. O espectáculo teve lugar a 30 de Setembro, no Centro Cultural de Cascais.



Em 9 de Outubro celebrámos o 6.º aniversário de JNPDI com a actuação de Art Themen e Robin Aspland.



Vale ainda a pena referir que em 2009 o JNPDI estreou um novo logotipo, adoptado pela primeira vez em 15 de Março.


Artigos de fundo

Continuámos a apostar em artigos de fundo e de investigação sobre a história do jazz em Portugal. Entre os trabalhos publicados este ano contam-se: Charlie Haden e o Jazz antes da Liberdade, Luís Villas-Boas: O "pai" do Jazz em Portugal, Jazz na Alemanha Nazi: "Música degenerada" e instrumentalizada, Weather Report: Primeiro e único concerto em Portugal foi há 25 anos e Orquestra Girassol: A primeira big band nacional gravada em disco .

Divulgámos também em primeira mão um artigo desconhecido de Luís Villas-Boas, intitulado "Como se deve ouvir Jazz?"

Reportagens

Em termos de reportagem, noticiámos em detalhe a gravação do novo CD de Júlio Resende, a actuação de Charles Lloyd no Angra Jazz, a morte de Luís Sangareau e o fatídico incêndio que vitimou o Hot Clube de Portugal (um total de 12 posts).

Entrevistas

Num ano com menos expressão deste género jornalístico, destacaram-se os diálogos com João Paulo, Jeffery Davis e Esperanza Spalding.

Outros factos

Desenvolvemos também bastante a componente de vídeo, tendo estreado no Youtube diversas pérolas do jazz que se tem tocado ao longo dos anos em Portugal.

Eis alguns escassos exemplos.























4 Comments:

At domingo jan 03, 01:19:00 da manhã 2010, Blogger Tiago M. D. Ferreira said...

Caro João Moreira Santos,

Os meus parabéns ao JNPDI pela sua importância para os muitos amantes anónimos de jazz como eu!

Convido-o a visitar também o meu blog, recentemente inaugurado, "Viagens pela Acústica", em:

http://viagensacusticas.blogspot.com/

Obrigado pelo excelente trabalho!

 
At domingo jan 03, 02:12:00 da manhã 2010, Blogger Eduardo said...

Eu vou contribuindo com a minha parte... Visito e recomendo diariamente!!! Desafio para 2010: Conseguirá o JNPDI contribuir de forma significativa para a fomentação da solidez dos eventos Jazz no Norte do País? Haja esperança!!!

 
At domingo jan 03, 02:51:00 da manhã 2010, Blogger JMS said...

Caro Tiago, é sempre um prazer tê-lo por cá e ler os seus comentários.

 
At domingo jan 03, 02:56:00 da manhã 2010, Blogger JMS said...

Caro Eduardo,

É um excelente desafio, mas eu mal consigo fazer algo aqui em Lisboa... As capelinhas e as quintas são mais que muitas e o desinteresse dos poderes públicos continua a ser grande, tirando excepções como Cascais.

Olhe veja bem que tenho 4 livros publicados sobre história do jazz em Portugal e nunca fui convidado por nenhuma das escolas superiores que têm licenciaturas em jazz. É notável! :)

Ora se ninguém lá investiga este assunto, onde será que vão buscar o conhecimento nesta matéria?...

Um abraço e bom 2010!

 

Enviar um comentário

<< Home


Site Meter Powered by Blogger