26 de março de 2010

Luís Villas-Boas homenageado ontem no Dose Dupla

Se fosse vivo, Luís Villas-Boas, o "pai" do Jazz em Portugal, completaria hoje nada menos do que 86 anos.

Para assinalar esta efeméride, Kirk Lightsey (que Villas-Boas contratou em 1982 e 1984) e Carlos Barretto dedicaram-lhe ontem o seu concerto no Dose Dupla e, particularmente, um tema em que o pianista escolheu a flauta, instrumento que também domina.



Aproveitamos para divulgar o vídeo que marcou a estreia de Kirk Lightsey em Portugal, quando em 1982 acompanhou Dexter Gordon num memorável concerto realizado na Aula Magna, em Lisboa, por iniciativa, claro, de Luís Villas-Boas e também de Duarte Mendonça.



E, especificamente para as novas gerações, aqui fica uma breve biografia de Luís Villas-Boas, documento audiovisual que criámos quando em 2007 lançámos o livro O Jazz Segundo Villas-Boas, a única obra publicada entre nós sobre o "pai" do Jazz em Portugal e que se encontra praticamente esgotada.





E, já agora, ouçamos e vejamos o próprio Villas-Boas e a sua percepção do que é o Jazz.


1 Comments:

At sábado mar 27, 07:19:00 da tarde 2010, Blogger Rui Azul said...

« ...uma música de vivos para vivos ». Gostei. mas quando os génios já morreram, Luiz? Tenho mesmo que ir buscar os registos, sejam eles em vhs, cd, dvd, 8 milímetros, vinyl ou fita magnética, senão como ouvirei o Bix Beiderbecke ou o Lennie Tristano? Ainda não inventaram a máquina do tempo...

 

Enviar um comentário

<< Home


Site Meter Powered by Blogger