22 de dezembro de 2009

Hot Clube encerrado na Praça da Alegria

DSC_0014400x266.jpg
Hoje à tarde era grande a agitação em redor do Hot Clube.
Foto: JMS/JNPDI

JNPDI esteve hoje na Praça da Alegria para testemunhar os danos causados pelo incêndio que ocorreu esta madrugada no prédio onde funciona desde 1954 o Hot Clube de Portugal.

De acordo com Luís Hilário, responsável pela direcção artística do clube, o espaço não foi atingido directamente pelo incêndio, mas sofreu colateralmente com a água utilizada pelos bombeiros. E embora o Hot pudesse funcionar depois de limpo e seco, o estado geral do prédio - que neste momento não tem sequer telhado - compromete a sua continuidade neste edifício. Afectados de forma mais grave foram sobretudo o restaurante vizinho do Hot e a Tertúlia Festa Brava, espaços também definitivamente comprometidos com este sinistro.

DSC_0019400x266-1.jpg
Esta foto ilustra bem o estado do imóvel depois do incêndio, mas não deixa ver a devastação no seu interior.
Foto: JMS/JNPDI

Para amanhã está agendada uma reunião da direcção do clube com o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, entidade detentora deste imóvel. Informalmente, circulam rumores de que a CML poderá propor a transferência do Hot para o Cinema S. Jorge, solução que, em nosso entender, está muito longe de ser ideal por poder constituir um “provisório definitivo” tão comum em Portugal...

Hoje durante a tarde, foi possível retirar o piano e equipamento de som (ver reportagem da RTP aqui), mas neste momento é ainda difícil avaliar se a água e humidade a que foram expostos terão causado danos graves.

DSC_0027400x602.jpg
Foto: JMS/JNPDI

No momento em que se especula se o incêndio terá tido origem num curto-circuito ou numa ocupação ilegal do espaço, uma equipa da CML fechou hoje a tijolo a porta da entrada do prédio. Assim se prova uma vez mais a sabedoria do ditado popular: “Depois de casa arrombada, trancas à porta”.

DSC_0021400x602.jpg
Foto: JMS/JNPDI

Neste momento triste e de fim de ciclo do Hot, é importante que a comunidade do jazz se una, por uma vez que seja, para impedir que o edifício venha a ser simplesmente entaipado pela CML e o Hot caia no esquecimento e pereça juntamente com ele. Compete à detentora do edifício, a Câmara Municipal de Lisboa, dar ao Hot os meios necessários para sobreviver a esta crise, certamente a mais grave da sua história, e poder renascer das cinzas.

Importa levar às instâncias de poder o conhecimento da importância do Hot também ao nível da economia de dezenas de músicos que aí actuam regularmente e ensaiam novos projectos. A nível da Freguesia de S. José, que tantos imóveis devolutos apresenta já, as consequências do encerramento do Hot sãodramáticas, contribuindo para desqualificar e desertificar ainda mais o bairro...

Deixe-nos as suas memórias e sugestões!!

Deixar fechar o Hot é deixar empobrecer Lisboa, já de si bem pobre a nível cultural. Se nada fizermos agora não nos assiste um dia o direito de criticar e lamentar que Lisboa volte costas a um importante centro de cultura e turismo.

JNPDI dá o exemplo e convida já os seus leitores a deixarem aqui, em jeito de mensagem aberta ao presidente da CML, o seu testemunho sobre a importância do Hot Clube e as suas vivências e memórias deste espaço.

Somos pela recuperação do edifício porque a cultura, tal como o jazz, não se improvisa sem as condições de base adequadas e porque o Hot é um marco na cidade de Lisboa e no panorama do jazz mundial. É também, e sobretudo, um dos últimos exemplos do associativismo do século XX (modelo em crise), um notável fruto da carolice de uns poucos, mas que tanto tem dado à nossa cultura musical.

2 Comments:

At quarta dez 23, 04:29:00 da manhã 2009, Blogger odete pinto said...

Uf, que murro no estômago.
Não consegui conter os soluços e as lágrimas, as minhas e as tuas (mesmo que tenhas chorado só interiormente).
É impossível não sentir a tua tristeza, embora queiras afastar o desânimo e até fazer da incerteza esperança.

O que se lê aqui, desde a paixão pelo jazz até à tua limpidez de carácter e de princípios éticos, morais e de cidadania também, não dá prémios materiais ou outros, mas dá uma ideia da tua dimensão humana.

 
At quarta dez 23, 04:42:00 da manhã 2009, Blogger odete pinto said...

Fui partilhar o sucedido e afinal encontrei uma imagem e não só, que te envio em jeito de prenda, que sei te irá ajudar emocionalmente, malgré tout:
http://lisboasos.blogspot.com/2009/12/predio-do-hot-clube-ardeu.html

 

Enviar um comentário

<< Home


Site Meter Powered by Blogger