24 de abril de 2012


Livro «Roteiro do Jazz na Lisboa dos anos 20-50» 


RoteirodoJazz-1.jpg


O livro «Roteiro do Jazz na Lisboa dos anos 20-50», obra da autoria do investigador e ensaísta João Moreira dos Santos, é lançado no próximo dia 5 de Maio, na livraria Ferin, em Lisboa, às 18h00, com apresentação do maestro Jorge Costa Pinto. Concebido como um guia ilustrado de 40 espaços históricos dos primórdios do jazz em Portugal, é editado pela Casa Sassetti para celebrar o primeiro Dia Internacional do Jazz, efeméride instituída em Novembro de 2011 pela UNESCO e comemorada a 30 de Abril. 


Quem passeia presentemente pelas ruas da capital não imagina as muitas histórias, memórias e vivências jazzísticas que guardam os seus velhos prédios, as suas centenárias lojas e também as grandes salas de espectáculos, onde tantos músicos, portugueses e estrangeiros – incluindo Sidney Bechet, Count Basie, Louis Armstrong e Ella Fitzgerald – actuaram ao longo dos últimos 90 anos, maravilhando ou escandalizando plateias, repórteres e intelectuais. 


 O livro Roteiro do Jazz na Lisboa dos anos 20-50 recupera, pois, a memória alfacinha de uma música nova que, a partir da capital do império de um “Estado Velho”, procurou arduamente o seu caminho para os ouvidos dos portugueses, amplificada a partir dos pós Segunda Guerra Mundial pela acção de Luís Villas-Boas e do seu Hot Club de Portugal. 


Folheá-lo é partir à descoberta dos 40 principais edifícios, estabelecimentos e instituições em que o jazz primeiramente se fez ouvir em Lisboa, incluindo nightclubs e dancings, cafés e restaurantes, clubes de jazz, grandes salas de espectáculos, faculdades, discotecas e estações de rádio e televisão. 


 De acordo com o autor, “De entre os seis livros que já publiquei sobre a história do jazz em Portugal, este é o mais abrangente até à data, contendo a síntese de um intenso e profundo trabalho de investigação que venho desenvolvendo há 10 anos. Espero que as inúmeras informações inéditas de que é portador permitam lançar um novo olhar sobre a riqueza da história do jazz no nosso país e do papel que este género musical, tal como a UNESCO reconheceu, tem desempenhado na construção de uma sociedade multicultural, democrática e livre”.

2 Comments:

At sexta jul 13, 01:07:00 da tarde 2012, Blogger David Afonso said...

Este roteiro está muito interessante.
Muito Obrigado.

Como dinamizador da comunidade de Lindy Hoppers em Lisboa (pessoal que dança ao som de música swing dos anos 20-30-40) este será um ponto chave para tentar descobrir o que chegou a Portugal dessa dança durante a época de ouro das Big Bands.

Não sou musicólogo, nem tenho idade para conhecer a época, mas estou a investigar a vertente de dança social associado a este roteiro, o qual será precioso.

Se tiverem algumas sugestões bibliográficas ou nomes com quem falar nessa vertente, ficarei eternamente agradecido.

Estarei atento ao próximo roteiro e novamente os meus Parabéns pelo trabalho.

 
At sexta jul 13, 01:30:00 da tarde 2012, Blogger JMS said...

Caro David,

É sempre bom saber que há quem dance ao som da boa música dos anos 20-50.

Este livro deu entretanto um espectáculo musical (música + teatro) que estreámos no Ritz Club no passado mês de Junho.

Seria interessante podermos ter uma componente de dança, mas infelizmente hoje em dia os orçamentos estão muito reduzidos.

Quanto a sugestões bibliográficas, em língua portuguesa não conheço nada, tirando menções esporádicas em romances dos anos 20 como "O Preto do Charleston", "Nome de Guerra" ou "A Virgem do Bristol".

Há é várias notícias da época, que posso partilhar se quiser.

Abraço,

João Moreira dos Santos

 

Enviar um comentário

<< Home


Site Meter Powered by Blogger