25 de abril de 2011

A Tensão Jazz na RTP2 dia 1 de Maio

Estreia no próximo domingo, na RTP2, a série documental "A Tensão Jazz", projecto desenvolvido em parceria por Rui Neves, director artístico do festival Jazz em Agosto (Fundação Calouste Gulbenkian), e pelo realizador Paulo Seabra.


Apesar dos erros factuais patentes no pré-trailer da referida série - quando se refere que o primeiro disco de jazz português foi Malpertuis, editado por Rão Kyao em 1976 (ignoram-se assim dois discos gravados e publicados nos anos 50 e um nos anos 60) - este é um projecto que merece toda a atenção pois tem o mérito de ser pioneiro na transposição da história do Jazz em Portugal para a linguagem audiovisual.

JNPDI e o seu autor - que não tiveram qualquer intervenção no referido documentário - desejam o maior sucesso a esta série e saúdam a iniciativa dos seus autores. Com efeito, é sempre desejável que surjam novos trabalhos e novas linhas de investigação que dêem continuidade ao esforço pioneiro que temos feito ao longo dos últimos 10 anos para historiar o desenvolvimento do Jazz em Portugal no século XX, o qual se encontra bem documentado em 5 livros já publicados até à presente data.

2 Comments:

At sexta abr 29, 10:13:00 da manhã 2011, Blogger Pedro Moura said...

Caro João Moreira dos Santos,
Escrevo-lhe em nome da equipa do programa "atensãoJAZZ". Agradecemos-lhe muito a atenção prestada neste seu espaço, que tem servido muitas vezes, em conjunto com os seus livros, destacando-se "Jazz Segundo Villas-Boas", de referência.
Gostava de apenas defender o projecto em relação a uma afirmação que faz neste seu post. O episódio que divulgamos agora pela internet [feito dois anos após o que colocou no seu site] é uma espécie de pré-episódio ou trailer alargado de 10 episódios de cerca de 30 minutos cada. Como imaginará, é impossível mostrar tudo o que trabalhámos e será mostrado ao longo das próximas semanas na RTP2. A inclusão da menção do primeiro disco de jazz interpretado por músicos portugueses encontra-se num contexto mais amplo, e fazemos menção aos discos anteriores, como por exemplo o "Estilhaços"; logo, a afirmação de Jorge Veloso não é totalmente errada, e integra-se nesse contexto.
Para mais, este programa não visa ser - nunca tal seria possível em qualquer contexto - exaustivo, mas pelo menos será amplo, focado e coerente o suficiente para torná-lo num significativo contributo à divulgação do jazz que se produziu e produz em Portugal.
Indico também a existência de um blog exclusivo do programa, no qual tentaremos deixar informações e complementos ao programa divulgado na RTP2.
Com os melhores cumprimentos,
Pedro Moura

 
At sexta abr 29, 10:21:00 da manhã 2011, Blogger JMS said...

Caro Pedro Moura,

Tenho estado a trocar e-mails sobre este assunto com o Paulo Seabra (realizador do documentário) e, tal como lhe referi, os três discos que mencionei não incluem o "Estilhaços" (que, como sabe, não contempla músicos portugueses), mas sim três discos gravados nos anos 50 (2 deles) e nos anos 60 (1).

São registos praticamente desconhecidos, é bem verdade, mas merecem fazer parte da história do Jazz em Portugal pois foram de facto os primeiros. E como vejo constantemente a referência ao "Malpertuis" como primeiro dos primeiros, entendi que devia clarificar tal facto pois, como se sabe, o erro tende a perpetuar-se se não for rectificado.

Desejo as maiores felicidades para a estreia do "A Tensão Jazz" e lá estarei, no próximo Domingo, a visioná-lo com muito interesse!

JMS

 

Enviar um comentário

<< Home


Site Meter Powered by Blogger